Carbon-Freeze Me experience é a novidade do parque Disney’s Hollywood Studios

Conforme bem asseverou o Diretor de Comunicação de Produtos – Steven Miller – no blog oficial da Disney na data de ontem (08/05/2012), para os fãs de Star Wars, uma das cenas mais memoráves é aquela do Episode V – The Empire Strikes Back (“O Império Contra-Ataca”) quando o capitão Han Solo é congelado por ordem do Darth Vader. E este ano chega no Disney’s Hollywood Studios a tempo para o Star Wars Weekends a Carbon-Freeze Me experience que faz parte do segmento “D-Tech Me” que utilizar a mais alta tecnologia de personalização.

Na Carbon-Freeze Me experience os amigos do VPO poderão ter a sua imagem tridimensional moldada numa estatueta de oito polegadas sendo que a Carbon-Freezing Chamber (Câmara de Congelamento) ficará localizada bem ao lado da atração The American Idol Experience, onde várias câmeras irão captar diversos ângulos de seu rosto e as imagens serão reconstruídas num computador e após o devido processamento – que leva quatro semanas – a estatueta já confeccionada será enviada para a sua residência.

O seu preço será de US$ 99.95 (mais frete) e também será possível encomendar estatuetas adicionais com o seu rosto ao preço de US$ 74.95 cada. Os convidados recebem ainda uma pulseira luminosa.

Essa novidade será inaugurada oficialmente no dia 18 de maio de 2012 com o lançamento do Star Wars Weekends.

Reservas são necessárias e podem ser feitas a partir do dia 07 de maio de 2012 basta ligar para 407-WDW-TECH (407-939-8324).

Que a Força esteja com você!

Atenção: É necessário adquirir o ingresso de admissão do parque Disney’s Hollywood Studios para participar desta nova experiência. Não se aplicam descontos salvo indicação em contrário. É necessário ter ao menos 03 (três) de idade para poder participar. Se faz necessário declinar o número do seu cartão de crédito no momento da reserva. Caso a reserva seja cancelada dentro de 48 horas da data agendada será cobrada uma taxa de cancelamento de US$ 25.00. Essa experiência devido à sua natureza (item personalizado) não é reembolsável nem pode ser trocada. As crianças devem ser acompanhadas por um adulto com idade igual ou superior a 18 anos durante toda a experiência. Algumas restrições podem ser aplicadas. Todos os preços, componentes e informações estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

Fonte: http://www.viajandoparaorlando.com

COMPRAS EM ORLANDO

Na década de 1990 brasileiros flertavam com os poucos e pequenos parques de Orlando, mas a maior parte da viagem acontecia em Miami, onde o grosso das compras eram feitas. Aos poucos os parques foram crescendo e se multiplicando, fazendo com que a cidade deixasse de ser rota de passagem para se tornar destino final.

Para entreter e hospedar 50 milhões de turistas todos os anos, tanto a hotelaria quanto o setor de produtos tiveram que crescer em sintonia com o entretenimento. Hoje, se reuníssemos todas as opções de compra da cidade encheríamos mais de 600 campos de futebol com lojas que movimentam bilhões de dólares todos os anos.

Se Nova York é conhecida por possuir as últimas novidades, Orlando é famosa pelo borogodó da compra: preços baixo, grandes quantidades, cupons de desconto, descontos progressivos, shoppings e outlets.

Premium Outlet - Vineland por @wordfreak

Preço baixo. A Flórida possui uma das “sales tax” mais baixas do país. Cada bem adquirido que se enquadre no programa de encargos (quase tudo que pode ser comprado, usufruído, adquirido…) terá um acréscimo mínimo de 6%. Esse valor é cobrado pelo estado, mas cada condado tem direito a uma cobrança extra que, aqui, não ultrapassa 1%. A matemática é bem simples: um sapato de U$ 100 sai por U$106,50 em Orlando e U$ 108,87 em Nova York.

Grandes quantidades. Quem vai para Nova York volta com uma bolsa de mil dólares, mas quem vai para Orlando volta com quatro de U$ 250 cada. Esse é um fenômeno cultural: bolsas de mil dólares fazem parte da rotina de quem compra em Los Angeles e Nova York, o perfil de quem compra em Orlando é o do turista que sente que se deu bem no fim do dia.

Cupons de desconto. Lembre-se: o preço que aparece na prateleira é apenas uma formalidade. Orlando oferece dezenas de descontos nada exclusivos. Em qualquer hotel ou shopping você tem acesso aos vários livretos com cupons de desconto realmente significativos. O cartão-desconto oficial da Secretaria de Turismo já é o bastante para fazê-lo economizar em quase todas as atrações da cidade.

Descontos progressivos. Orlando tem outra característica muito cômoda para quem vem comprando na cidade: um desconto não anula outro. A onda é comprar mais para pagar menos. Mesmo que você não precise de dois coletes, a compra de um te incentiva a levar outro pela metade do preço. Ou você pode encontrar na arara das bermudas uma frase que diz “25% de desconto no menor preço indicado” (“25% on the lowest price”). Vamos a matemática? Uma bermuda de U$ 100 traz na etiqueta um desconto de 50%, mas, no caixa, você paga apenas U$ 37,50, mais taxa.

Shoppings e outlets. Para incentivá-lo a dedicar um dia de seu roteiro a arte das compras é preciso reuni-las em um só lugar. Em um shopping o turista não precisa sequer se localizar: ele deixa de pensar e passa a ser levado pela natural disposição de lojas que vão surgindo no caminho.

Alguns desses centros comerciais são chamados de “outlet”, lojas que disponibilizam apenas os produtos que podem ser oferecidos pelos preços mais baixos. Tudo que sobrou, tudo aquilo que não foi vendido, é agrupado e desovado por preços que compensem a liberação de espaço em fábricas, distribuidoras e prateleiras de estoque.

Orlando é assim, um enorme outlet a céu aberto onde nada deve permanecer parado por muito tempo.

Fonte: http://www.rodei.com.br